quarta-feira, 6 de março de 2019

Você entende o Evangelho? Dez evidências que talvez mostrem que Não!


Não há nenhum outro assunto na Bíblia que devemos estudar tanto quanto o Evangelho. Nenhum outro tema é tão profundo, tão difícil e belo. Nenhuma outra doutrina exigirá tanto de nós se quisermos compreendê-la plenamente. 

Certamente há muito para se aprender sobre a entrada do pecado no mundo, o dilúvio, com a vida de Abraão, a libertação do povo de Israel do Egito, os sacrifícios levíticos, a aliança de Deus com Davi, as profecias messiânicas de Isaías ou as profecias apocalípticas de Daniel. Há uma profundidade extraordinária nas doutrinas do governo de Deus, da segunda vinda de Cristo ou do julgamento final; mas nenhum desses grandes temas da revelação se compara ao maior de todos: o Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo. 


Uma das evidências da compreensão superficial do Evangelho é a quantidade alarmante de cristãos que afirmam coisas contrárias e ofensivas a esse Evangelho. Em outras palavras: 

  1. Se você acha que depende de alguma coisa que você possa fazer para ser salvo, você não entende o Evangelho;
  2. Se você diz que um crente em Cristo Jesus pode perder a salvação, você não entende o Evangelho;
  3. Se você acha que precisa de coisas como unção com óleo para ter poder espiritual ou ser protegido de algum mal, você não entende o Evangelho;
  4. Se você acha que precisa de um culto de libertação ou de quebra de maldição, você não entende o Evangelho;
  5. Se você suspeita que seus problemas sejam fruto de uma maldição hereditária, do azar ou da falta de misericórdia de Deus, você não entende o Evangelho;
  6. Se você acha que Evangelho é evangelismo, a justiça social, a santificação ou quaisquer coisas boas que você pode fazer, você não entende o Evangelho;
  7. Se você acha que ser membro de uma igreja evangélica faz você ser salvo e livre do inferno, você não entende o Evangelho;
  8. Se você pensa que é salvo mesmo vivendo uma vida que não demonstra claramente isso, você não entende o Evangelho;
  9. Se você acha que amar a Cristo não te impede de amar sua própria vida, você não entende o Evangelho.
  10. Se você não fica maravilhado ao ler esse Evangelho ou pensa que não há nele coisas que você ainda precisa entender, você não entende o Evangelho.
Ter uma compreensão rasa ou inadequada acerca do milênio, do arrebatamento ou da Lei mosaica é problemático; mas nem se compara com os prejuízos causados por uma compreensão leviana do Evangelho. Há muitíssimos cristãos atormentados pela incerteza e pela insegurança causadas por um entendimento superficial da mais bela notícia contida na Palavra de Deus. 

Se esse texto de alguma maneira descreve você ou a situação em que se encontra, volte ao Evangelho. Algumas dicas: 
  1. Leia e releia Mateus, Marcos, Lucas e João. Na primeira leitura simplesmente ouça as palavras de Jesus; imagine-se lá, entre a multidão, ouvindo-o pessoalmente. Nas leituras seguintes faça anotações: aquilo que te deixou maravilhado, o que não entendeu e aquilo que precisa pesquisar mais.
  2. Depois avance para leitura de cartas como Filipenses e Efésios, Hebreus e Romanos, sempre tendo em mente os ensinamentos de Jesus.
  3. No Antigo Testamento examine com atenção as promessas messiânicas; desde o protoevangelho (Gênesis 3.15) às profecias acerca do Messias nos salmos de Davi, nas profecias de Isaías, Daniel e nos profetas menores. Nessa leitura, sempre retorne aos Evangelhos para examinar assuntos específicos.
  4. Compre bons comentários bíblicos sobre os quatro evangelhos (indico os comentários escritos pelo Hernandes Dias Lopes) e livros sobre Jesus.
Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Entendeu? Alguma discordância ou crítica? Alguma sugestão? Colabore com o autor. Obrigado.